Os 42 estudantes canadenses que sobreviveram ao naufrágio do navio-escola Concórdia na quarta-feira passada, no litoral do Estado do Rio de Janeiro, chegaram nesta segunda-feira de avião em Toronto.

Os estudantes foram recebidos em uma área privada do aeroporto pelos parentes e pelo secretário de Estado para o continente americano, Peter Kent. Além dos canadenses, no "Concórdia" viajavam outros seis estudantes, de Estados Unidos, México, Austrália e Nova Zelândia.

Os passageiros do navio passaram cerca de 40 horas em botes salva-vidas até serem resgatados pela Marinha brasileira e levados no sábado ao Rio de Janeiro. David Aftergood, pai de uma das alunas, declarou à TV pública canadense que estava "extremamente feliz com o retorno" da filha, de 16 anos.

Segundo os sobreviventes, o "Concórdia", um veleiro de 57,5 metros, afundou em alto-mar 20 minutos após ser atingido por uma repentina corrente de ar em meio a uma tempestade.

O presidente do programa Class Afloat, Nigel McCarthy, declarou no domingo ao canal "CBC" que não sabia por que a operação de resgate dos 48 estudantes, oito professores e oito marinheiros só começou 24 horas depois do aviso do naufrágio.

"Realmente não temos respostas do porque das diferentes decisões tomadas pelos serviços de resgate brasileiros ou da Marinha", afirmou McCarthy.

Leia mais sobre: naufrágio

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.