Estudantes da capital paulista fazem menos ginástica, aponta estudo

Estudo da Secretaria Estadual de Educação, em parceria com o Centro de Estudos do Laboratório de Aptidão Física de São Caetano do Sul (Celafiscs), mostra que ainda em fase escolar, os alunos da capital paulista fazem menos exercícios físicos do que os estudantes dos colégios do interior e litoral do Estado. Na avaliação de 2.

Agência Estado |

554 crianças e adolescentes, com idade entre 10 e 18 anos, foi constatado que, no interior, 74% realizam atividades físicas por pelo menos 300 minutos por semana, o indicado pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Na Baixada Santista, este porcentual é de 69%. Já na capital paulista, esse índice cai para 62%. As diferenças nas estatísticas acontecem mesmo com a aula de educação física obrigatória, realizada três vezes por semana, em todas as unidades estaduais.

“Avalio que a aderência ao esporte varia de acordo com a oportunidade dos estudantes em fazer exercícios fora do ambiente escolar”, entende Maria Elisa Zacarias, da equipe técnica de educação física da secretaria. “Na capital paulista, é muito mais difícil encontrar um espaço para jogar bola do que no interior.”

Outro comportamento identificado na pesquisa da secretaria é que as meninas são mais sedentária do que os alunos. A disparidade entre os grupos chega a 10 pontos, já que entre os garotos o índice de adeptos aos exercícios é de 72%. Já nelas, a marca não passa de 62%. Quando adultos, a maior rejeição feminina à ginástica também foi atestada na pesquisa do Ministério da Saúde. As paulistanas maiores de 18 anos somam 7,7% na turma de não sedentárias frente a 15,5% dos homens nesta faixa etária. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo .

AE

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG