Estudante de medicina é condenado por morte em racha

O Tribunal do Júri de Marília, no interior de São Paulo, condenou a sete anos de prisão, em regime semiaberto, o estudante de medicina Rainer Willian Aguiar Gaspar, de 24 anos, que em novembro de 2006 causou a morte do servidor municipal Cícero José Santana, de 42 anos durante um racha pelas avenidas da cidade. Segundo os autos, Gaspar atravessou o sinal vermelho em alta velocidade e bateu contra a moto dirigida por Santana, que trazia o vendedor Matheus Teodoro da Silva, de 26, na garupa.

Agência Estado |

Por 4 votos a 3, depois de seis horas de sessão, os jurados condenaram Gaspar a seis anos por homicídio com dolo eventual e a mais um ano por lesões corporais de natureza grave.

Gaspar, que na época dirigia uma caminhonete, participava do racha com outro estudante de medicina, Samuel Manduqui, que conduzia um Audi esportivo importado. Julgado em 2008 por lesões graves, Samuel foi absolvido, mas o Ministério Público recorreu e espera novo julgamento.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG