Estudante arrastada por 900 m deixa UTI após 47 dias

A estudante universitária Flaviana Barbosa deixou ontem, após 47 dias, a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital São Paulo, de Ribeirão Preto, no interior paulista. No dia 26 de setembro, ela foi atropelada e arrastada por cerca de 900 metros em Araraquara, município a 270 quilômetros de São Paulo.

Agência Estado |

Flaviana está no quarto, consciente e respirando sem a ajuda de aparelhos.

"É um milagre. Ela já está muito melhor e conversando com a gente mesmo com o corte na garganta pela traqueostomia", afirmou o pai João Batista Barbosa Neto. Ele informou que a filha, de 27 anos, ainda passará por outras cirurgias até deixar o hospital. O irmão de Flaviana, Paulo Eduardo Barbosa, disse que a estudante não recebe visitas de outros parentes nem tem condições de falar sobre o dia do acidente.

"Não perguntamos nada para ela e ninguém tocou no assunto. Vamos esperar o melhor momento e deixar que ela fale quando achar conveniente", afirmou. Segundo a família, a universitária ainda passará por algumas cirurgias nas próximas semanas. Na ocasião, a estudante passeava de moto com o noivo quando foram derrubados pelo pintor de carros Admilson Alves de Oliveira, de 26 anos. Alcoolizado, ele acelerou e arrastou Flaviana no asfalto por quase um quilômetro.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG