Dalva e Herivelto na Globo - Brasil - iG" /

Estreia hoje a minissérie Dalva e Herivelto na Globo

SÃO PAULO - Eram para ser Isaurinha Garcia (1923 - 1993), considerada a Edith Piaf (1915 -1963) brasileira, e Mariozinho Rocha, hoje diretor musical da Rede Globo, os personagens de uma minissérie de época que Maria Adelaide Amaral preparava para janeiro. A Globo até achou interessante a trajetória do casal mas, para garantir audiência, foi atrás de um relacionamento mais, digamos, apimentado.

Agência Estado |

As discussões e traições de "Dalva e Herivelto" renderam uma minissérie de cinco capítulos, com direito ao nome dos artistas no título. A autora aceitou a troca de casais e, ao lado de Dennis Carvalho, escalou Fábio Assunção para viver o boêmio Herivelto Martins (1912-1992) e Adriana Esteves, a cantora Dalva de Oliveira (1917-1972). A vida do casal começa a ser contada hoje, às 22h, na Globo.

Divulgação
Adriana Esteves e Fábio Assunção

O romance tem início em 1936, quando Herivelto assiste a uma apresentação de Dalva no Teatro Pátria, no Rio. Logo, Dalva se une à dupla Preto e Branco, composta por Herivelto Martins e Nilo Chagas (1917-1973), interpretado pelo ator Maurício Xavier. Em menos de um mês, o radialista César Ladeira (André Correa) nomeia o grupo como Trio de Ouro.

Com o primeiro disco lançado, com o título Itaquari, o trio estoura nas rádios. Dalva fica grávida de um filho de Herivelto e os fãs decidem o nome do menino por meio de uma votação na Rádio Mayrink Veiga. Com uma agenda lotada, conquistam fama e dinheiro. Para as apresentações do trio, a maioria no Cassino da Urca, Herivelto escolhia as músicas de Dalva e até arrumava seus cachos. "Tive que abrir mão da minha vaidade para ser a Dalva. Me ver todos os dias assim foi difícil", diz Adriana.

Mas, apesar da atenção especial à esposa, Herivelto mantinha relacionamentos extraconjugais. Ele só abandona a vida de boêmio ao conhecer a aeromoça Lurdes Torelly (Maria Fernanda Cândido). "Ela levava o Herivelto no chinelo", brinca a atriz. Não demora, Herivelto abandona Dalva.

O diretor da minissérie, Dennis Carvalho, mostra o escândalo que foi a separação. Por meio de poemas, Herivelto mostrava o amor por Lurdes. Ele cantava "Caminho Certo" e Dalva retrucava com "Errei Sim". Em 1949, Dercy Gonçalves (Fafy Siqueira) convida o Trio de Ouro para uma viagem à Venezuela e o casamento acaba. Herivelto, então, ficará os próximos 40 anos casado com Lurdes. Em 1965, Dalva sofre um acidente de carro e, seis anos depois, morre de câncer. Herivelto morreria em 1992, de embolia pulmonar.

    Leia tudo sobre: televisão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG