Estados do NE pedem ajuda a Lula em razão das chuvas

Os governadores do Piauí, Ceará, Maranhão, Rio Grande do Norte e Paraíba se reunir nesta segunda-feira com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no Palácio do Planalto, com o objetivo de discutir possíveis medidas de ajuda em razão das chuvas e temporais que castigaram a região.

Agência Estado |

Segundo informações da Secretaria Nacional de Defesa Civil, cerca de 220 mil pessoas de seis Estados da região já foram afetadas por conta das chuvas.

Durante a reunião, os governadores vão apresentar um relatório sobre os prejuízos causados pela chuva e a situação dos desabrigados.

Mortes e desabrigados

As chuvas que atingem a maior parte dos Estados do Nordeste há cerca de vinte dias voltaram a causar mortes e prejuízos em várias cidades da região durante o final de semana. 

No Piauí, o número de desabrigados, segundo dados do governo estadual, já passa de 42 mil. Ao todo, 29 municípios decretaram estado de emergência.

Neste domingo, o Piauí atingiu a marca de 48 horas de chuva sem trégua. Os rios Parnaíba, Poti e Gurguéia ameaçam transbordar, deixando mais 26 cidades sem ligação por terra com a capital piauiense.

A Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) informou que vai segurar água na barragem de Boa Esperança para evitar mais água nos rios.

No Maranhão já são 26 os municípios que decretaram estado de emergência. O governo estadual afirma que o número de desabrigados já chega perto dos 30 mil.

Tropas do Exército foram convocadas para auxiliar na retirada de moradores das cidades de Pedreiras e Trizidela do Vale, no norte do estado, onde o rio Mearim transbordou e inundou a maior parte das localidades.

De acordo com a Defesa Civil, o maior número de desabrigados está na cidade de Presidente Dutra, distante 350 quilômetros da capital São Luís. São mais de 2,3 mil pessoas.

Na Paraíba, as enchentes já provocaram a morte de 15 pessoas, duas delas ontem - quando dois adolescentes foram arrastados pela correnteza do Rio Paraíba, no município de Itabaiana. Cerca de 2,9 mil pessoas estão desabrigadas e mais de 11 mil estão desalojadas. Seis rodovias estaduais estão interditadas e mais de 900 casas foram danificadas.

Calamidade pública

No Rio Grande do Norte, o governo decretou estado de calamidade pública em 33 municípios. No Estado, 19 estradas estão interditadas total ou parcialmente. O número de desabrigados já passa de 5 mil. Quatro pessoas estão desaparecidas segundo o Corpo de Bombeiros.

O Governo do Estado adotou várias ações de emergência envolvendo, praticamente, todas as secretarias e órgãos do Estado. A estrutura montada inclui helicópteros, barcos, caminhões e tratores. Equipes do Corpo de Bombeiros, Exército, Marinha, Aeronáutica, Polícia Militar e prefeituras participam das operações de socorro às comunidades ilhadas. A ajuda também ocorre com a distribuição de cestas básicas, medicamentos e vacinas. Na zona rural, os prejuízos com a perda das plantações e animais ainda não foi calculado.

Em Pernambuco, o governador Eduardo Campos visitou ontem alguns dos 17 municípios que decretaram estado de emergência. Segundo números atualizados no final desta manhã pela Coordenadoria de Defesa Civil de Pernambuco (Codecipe), 785 famílias foram afetadas: 389 estão desabrigadas e outras 396 foram desalojadas, de maneira preventiva. O Estado adquiriu 3.750 colchões e 3.750 cobertores, além de 750 cestas básicas, que começarão a ser distribuídos esta semana.

Na Bahia, a maior parte dos problemas registrados pela Defesa Civil aconteceu na capital, Salvador. Há pelo menos 30 pontos sob o risco de deslizamento nos bairros de Brotas, Monte Serrat, Castelo Branco e Valéria. Em outros locais, como Itaigara, Pau da Lima e Periperi os problemas foram os alagamentos. Cerca de 180 famílias deixaram suas casas e estão alojadas em escolas e clubes da região. O governo estadual não divulgou informações sobre o número de desabrigados ou vítimas fatais das chuvas.

Leia mais sobre: chuva no Nordeste

    Leia tudo sobre: chuva

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG