Estacionamento de Cumbica tem 12 carros abandonados

Em 2001, o ex-funcionário público Francisco Ferreira da Silva, de 58 anos, estacionou o seu Fiat Tempra no Aeroporto Internacional de Guarulhos (Cumbica), sonhando com uma viagem a Nova York. Mais de sete anos depois, o Tempra continua lá, retrovisor dependurado, sem uma roda e com uma conta de R$ 80 mil.

Agência Estado |

O carro de Silva é o mais antigo dos 12 abandonados no estacionamento. A considerar a diária atual de R$ 31,50, o total da dívida acumulada pelos 12 veículos é de R$ 500 mil.

A Minas Park tem atualmente a concessão da Infraero, estatal que gere os aeroportos, para explorar a área e não oferece nenhum tipo de desconto, independentemente do período em que veículo ficar parado no local. O estacionamento, que a médio prazo será ampliado, tem 3.098 vagas. De acordo com procedimento preliminar aberto pela Polícia Civil, a pedido da Infraero, os veículos são largados pelos condutores pelos mais diversos motivos, mas não há queixas de furto ou roubo.

Todos foram vistoriados nos últimos meses e nada foi encontrado além de pneus murchos ou furados e muita sujeira. A investigação preliminar concluiu que, como não há queixa, o caso não é da esfera criminal. Para remover um carro largado para um pátio, a Minas Park ou a própria Infraero necessita entrar em acordo com o dono do veículo ou obter na Justiça o direito sobre o bem - alguns desses veículos pertencem a bancos, consequência de financiamento não pago.

“Se o cidadão larga (carro), haverá prejuízo para o erário público. O contrato de depósito e de uso (estacionamento) deveria prever casos assim. A concessionária tem de tomar providências”, diz o advogado Wladimir Nóbrega de Almeida, presidente da Comissão de Direito Civil da OAB-SP. Em nota, a Infraero diz que, nos casos fora da esfera criminal, “irá buscar contato com o proprietário do veículo para compreender a situação, tomar providências e solucionar a referida questão”. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG