Esquema de exploração sexual é desarticulado em Santa Catarina

Durante operação, policiais se passaram por clientes, obtiveram informações e prenderam em flagrante a dona da "Casa de Massagens"

AE |

selo

Policiais desarticularam um esquema que servia de exploração sexual de menores e prendeu a proprietária de uma "Casa de Massagens" no município de Chapecó (SC). Segundo informações divulgadas nesta quinta-feira pela Polícia Civil, a suspeita foi confirmada após agentes se passarem por clientes.

Atendidos pela gerente do estabelecimento, obtiveram informações sobre o funcionamento da casa e os preços dos serviços. A operação foi anunciada quando uma menina de 17 anos confessou sua idade.

A proprietária e também gerente foi presa em flagrante pelas práticas de favorecimento da prostituição e pela pratica de rufianismo - lucro obtido por meio da prostituição alheia. Na casa foi identificado o nome de duas meninas menores de idade, além de mais três mulheres maiores de idade e clientes que estavam no local.

As práticas criminosas também foram comprovadas por meio do livro caixa, onde constava que todas as mulheres que trabalhavam no local tinham que repassar R$ 25 para a gerente. No mês de março, o estabelecimento recebeu aproximadamente R$ 4 mil.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG