A esposa do ator e cineasta Mel Gibson pediu nesta segunda-feira o divórcio depois de 30 anos de casamento, segundo registros judiciais.

Robyn Gibson citou "diferenças irreconciliáveis" como motivo para se separar de seu marido, de 53 anos, ganhador de um Oscar em 1996 por "Coração Valente".

"Ao longo de nosso casamento e separação sempre tentamos manter a privacidade e a integridade de nossa família e continuaremos fazendo isso", indicou o casal, segundo um comunicado citado pela revista People.

Mel e Robyn Gibson, que se casaram em 1980, têm sete filhos. Ambos se conheceram na Austrália, quando Mel Gibson era um ator desconhecido e sua futura esposa trabalhava como assistente de dentista.

Os rumores que circulavam na imprensa sobre uma suposta crise matrimonial se intensificaram depois que o ator foi preso por dirigir alcoolizado em 2006 e fez comentários anti-semitas para os policiais que o detiveram.

Desde então, Mel Gibson procurou se manter distante dos holofotes. Seu último filme como diretor foi "Apocalypto", sobre a queda do império Maia, obra que não obteve sucesso nas bilheterias.

Como ator, seu último trabalho data de 2002 quando integrou o elenco de "Signs", do diretor Night Shyamalan, mas retornará aos cinemas este ano em "Edge of darkness", um thriller político.

Mel Gibson conquistou admiradores no mundo inteiro como o herói da sequência "Máquina Mortífera" e chocou a Igreja Católica com "A paixão de Cristo" em 2004.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.