Esportes olímpicos: novas atrações das academias Por Deborah Bresser São Paulo, 07 (AE) - Atletismo, salto triplo, boxe, judô, ginástica artística, natação, vôlei, remo, vela e esgrima são algumas das 40 modalidades que participam das Olimpíadas, com início marcado para amanhã (8), em Pequim, na China. Para entrar no clima é possível praticar alguns esportes olímpicos em academias.

Na Bio Ritmo (www.bioritmo.com.br), por exemplo, a proximidade dos jogos inspirou as professoras Myriam Zavarez e Rosmary Marquette a criarem uma aula chamada Bio Olimpíada. "Após o aquecimento, os alunos se revezam entre a bike e o jump, de lá para o vôlei e o boxe. Na segunda rodada vão para o futebol e a ginástica olímpica", explica Myriam. Na terceira etapa vem o atletismo, com corrida de obstáculo e salto triplo.

A aluna Vanda Cesar Andreoti, de 55 anos, achou a aula muito criativa. Para o aluno Humberto Neiva, de 42 anos, "é um complemento para quem faz musculação já que é bem aeróbia e nada monótona". A aula tem duração de uma hora são dedicados 4 minutos a cada atividade. "Os movimentos dos exercícios na academia são semelhantes aos realizados pelos atletas dessas modalidades", conta a professora Myriam. A aula de Bio Olimpíada ocorre aos sábados, cada semana em uma unidade da rede, e será promovida até o dia 30 de agosto.

Na ACM (www.acmsaopaulo.org), a influência dos esportes olímpicos é permanente. É possível praticar vôlei e basquete, que por sinal foram criados pela ACM, além de handebol, ginástica de solo, judô, natação e corrida. Uma das modalidades em que o Brasil tem grandes chances de medalhas, inclusive de ouro, o vôlei atrai praticantes de todas as faixas etárias. "O aluno chega, faz aquecimento com bola, depois há um treino de fundamentos na rede, e começa o jogo", explica o professor Alessandro Mesquita.

Coordenadora do setor infantil da ACM Centro, ex-atleta de ginástica rítmica e professora de ginástica de solo, Rita de Cássia Mendes diz que as garotas são maioria e começam a chegar a partir dos 7 anos. "A maturidade técnica é atingida por volta dos 14 anos", revela. As aulas se concentram nas técnicas de solo, sem traves, barras ou cavalos. "O trabalho é de força, flexibilidade, agilidade e coordenação motora. "
A Competition(www.competition.com.br), além de apoiar atletas brasileiros como o judoca Alexandre Lee e as seleções brasileiras feminina e masculina de basquete, também oferece modalidades olímpicas como vôlei, basquete e handebol. "Sempre organizamos campeonatos internos para estimular os alunos", conta a coordenadora de esportes da Competition Tathiane Costa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.