Especialistas vão monitorar saúde de torcedores na Copa

Sociedade Brasileira de Cardiologia vai avaliar o coração de torcedores durante os jogos

Agência Estado |

Faltam poucos dias para o início da Copa do Mundo da África do Sul. Mesmo que a equipe de Dunga não seja aquela "seleção dos sonhos", o coração dos brasileiros vai bater mais forte e a adrenalina vai subir quando começar o mundial.

A emoção promete ser tão forte que a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) vai realizar um levantamento inédito no País para avaliar os riscos de problemas cardíacos nos torcedores durante os jogos do Brasil. A finalidade é analisar a influência de um jogo dramático sobre a saúde dos espectadores.

Em fase final de preparação, o levantamento, que será coordenado pelo cardiologista Nabil Ghorayeb, diretor do departamento de cardiologia do Esporte da SBC e responsável pelo Sport Check-up do Hospital do Coração (HCor), deve envolver cerca de 200 profissionais da área. "Serão selecionados de quatro a sete prontos-socorros de grandes hospitais em seis cidades do País para a iniciativa", afirmou o médico. As cidades selecionadas foram São Paulo, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Campinas, Belo Horizonte e Salvador.

"Nós vamos manter em anonimato os nomes dos hospitais para não influenciar no resultado da pesquisa. E também para evitar uma corrida a esses locais", diz o médico que revelou apenas dois deles, o HCor e o Dante Pazzanese. "Não se trata de um estudo para o tratamento dos torcedores, mas de um questionário que os pacientes e médicos de plantão irão responder", frisa ele.

Os principais eventos cardiovasculares que serão analisados para elaborar uma possível relação com os jogos do Brasil são enfarte do miocárdio, angina (pré enfarte), arritmia e derrame cerebral.

O cardiologista revelou que uma pesquisa semelhante foi realizada na Alemanha durante a Copa de 2006. "Os trabalhos mostraram que no dia do jogo da Alemanha houve um aumento de 30% a 40% nos atendimentos em prontos-socorros em relação a doenças cardiovasculares agudas, como arritmias, hipertensão arterial e até isquemia do coração".

Recomendações aos torcedores

Para os torcedores mais afoitos - e principalmente para aqueles que têm histórico de problema cardíaco -, o médico faz algumas recomendações para evitar o estresse. "A mais radical é não assistir. Mas se a pessoa insistir em ver os jogos deve evitar tomar bebidas alcoólicas e bebidas derivadas de cafeína, pois elas funcionam como estimulantes. Não fumar ou evitar ficar próximo a um fumante", ressaltou.

Já os pacientes que usam medicação no final da noite, o ideal é tomar o remédio antes do jogo. "Mas é sempre importante conversar antes com seu cardiologista". E acrescenta: "fazer uma respiração profunda de seis a sete vezes também pode ajudar".

"As pessoas mais sensíveis devem fazer uma autocrítica e se proteger. É bom lembrar que alguns jogos provocam uma carga emocional muito grande e podem desencadear eventos cardíacos graves. O importante é sempre consultar seu médico", recomenda o médico.

    Leia tudo sobre: Copa do Mundocoraçãotorcedores

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG