Especialista chama a atenção para aumento de casos de otite externa

Leandro Franchi, diretor do Hospital CEMA, em São Paulo, diz que a otite externa - inflamação da pele localizada antes do tímpano, causada pelo acúmulo de água no canal do ouvido - é a causa mais frequente dos atendimentos feitos no pronto-socorro da instituição. “A água molha a cera dentro do ouvido, formando uma esponja que retém a água e a umidade dentro do canal.

Agência Estado |

Essa água represada é o meio ideal para a proliferação de bactérias, causando a infecção”, explica. De acordo com ele, a dor forte e intensa é o sintoma mais comum.

O especialista adverte que secar o ouvido com cotonetes ou tentar aliviar a dor com pequenas compressas de algodão embebido em óleo quente são as piores práticas a quem está com otite externa, e podem agravar o problema. “Quem foi à piscina ou ao mar e está com a sensação de água no ouvido deve procurar o otorrinolaringologista para avaliação correta. Ninguém deve pingar ou usar nada sem orientação médica.”

AE

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG