Especialista americano fala sobre uso de broncoscópio no Incor-SP

O Instituto do Coração (Incor) do Hospital das Clínicas, em São Paulo, recebe amanhã o especialista em pneumologia intervencionista e médico da Harvard Medical School (Estados Unidos), Armin Ernst. Ele fará demonstração da ultrassonografia endobrônquica (Ebus, sigla em inglês de Endobronquial Ultrasound), uma espécie de broncoscópio - aparelho de endoscopia respiratória com vídeo - acoplado em sua extremidade a um aparelho de ultra-som.

Agência Estado |

A ultrassonografia endobrônquica, segundo especialistas, é capaz de evitar cirurgias exploratórias, utilizadas no diagnóstico de doenças do pulmão, sistema linfático e demais estruturas da região. Segundo o cirurgião torácico do Incor, Miguel Tedde, a técnica permitirá reduzir riscos humanos e os custos hospitalares de procedimentos cirúrgicos. A diretora do Serviço de Endoscopia Respiratória do instituto, Viviane Figueiredo, reforça que a Ebus apontou resultados positivos nos Estados Unidos e Europa como um exame rápido e menos invasivo.

O Incor começa nesta semana estudar a introdução da tecnologia no País. O Ebus é utilizado para diagnóstico de diversos tipos de cânceres que afetam a região torácica - como, por exemplo, o de pulmão. Estima-se que surjam por ano no Brasil cerca de 20 mil novos casos de câncer de pulmão - 7 mil deles apenas em São Paulo. De acordo com informações do Incor, cerca de 20% deles teriam indicação de fazer o exame ao invés de cirurgia exploratória.

AE

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG