Wall-E : responsáveis pela animação e efeitos contam como deram vida aos personagens - Brasil - iG" /

Especial Wall-E : responsáveis pela animação e efeitos contam como deram vida aos personagens

EMERYVILLE (EUA) - O jeito mais fácil de compreender o trabalho de um animador em mundos 3D é comparar como o de alguém que manipula os personagens como marionetes capazes de exprimir emoções por gestos e expressões faciais, primordial no mundo quase mudo de Wall-E. Como não temos diálogos para passar a história e a emoção no filme, tivemos um desafio ainda maior em nosso trabalho, contou Alan Barillaro, supervisor de animação de Wall-E.

Marcela Tavares |

Que recursos usaram para criar os movimentos de Wall-E e Eve?

Trouxemos aqui para a Pixar um robô do esquadrão anti-bomba, que também se locomove com correias e possui braços e garras, como as de "Wall-E". Isso foi essencial para que a gente pudesse observar as trepidações da esteira ao caminhar, os movimentos do braço mecânico, pegar toda a textura do movimento do robô. No caso de Eve era a intenção mostrar movimentos mais suaves, leves, rápidos.

Como mostrar o histórico dos personagens e sua relação com o ambiente sem o recurso de diálogos ou narração?

Optamos por mostrar primeiro a função e depois adicionar a personalidade a eles. Assim, nos primeiros momentos do filme você vê Wall-E compactando e empilhando lixo. Depois, mostramos como ele escolhe os objetos que acha pelo caminho, como os armazena, como é sua casa. Fizemos a mesma coisa com Eve. Primeiro ela chega e começa a rastrear vida, explodir coisas e só depois ela interage com Wall-E.

Os poucos diálogos foram um desafio para vocês. Como lidaram com isso?

Sempre usamos como referência filmes mudos, vimos tudo de Charles Chaplin e Buster Keaton para poder observar como faziam este humor físico, como conseguiam transmitir emoções e a trama do filme. Fomos também muito cautelosos em tentar manter todo o tempo para os espectadores muito claro o que queríamos passar, para que não ficassem dúvidas sobre a história ou sobre a motivação dos personagens. Ao concluir uma cena, convidamos pessoas para assistir e ter certeza de que estávamos passando reações humanas, mesmo trabalhando com robôs.

Se animações são como atores virtuais, existem ensaios?

Sim, é exatamente como um ator se portaria diante das câmeras. Elas estão em lugares fixos, mas movemos os personagens para conseguir a melhor tomada, a melhor versão de uma cena.

Qual o principal pedido de Andrew Stanton para a área de efeitos?

David MacCarthy, supervisor de efeitos: Nosso maior desafio foi fazer com que o filme parecesse de fato fotografado, fugir da impressão de que foi gerado por computador. Assim, a câmera está sempre em movimento em "Wall-E". Simulamos o movimento que uma câmera tem ao ser operada por uma pessoa à suavidade que é obtida por uma steady cam. Trabalhamos muito próximo dos animadores para poder conseguir essa sensação de que estávamos filmando o que eles produziam.

Em relação a iluminação, quais as principais mudanças na comparação com outros desenhos da Pixar?

Danielle Feinberg, chefe de iluminação: Não deixamos as coisas tão limpinhas como costumávamos para deixar a luz mais natural. Por exemplo, em outros desenhos, se um personagem estivesse em um lugar escuro, fazíamos questão de deixar todas as partes dele à mostra. Em "Wall-E", deixamos partes do personagem ficarem nas sombras, o que deixa tudo muito mais natural. Também deixamos mais sujeira, camadas de poeira na Terra, o que nos proporciona muito mais profundidade nos planos.

Quais programas foram desenvolvidos para ajudar nos efeitos?

David MacCarthy: O principal, e o mais importante, foi um que mostra como os diversos materiais reagem à luz, de papéis a pedaços de metal e plástico. Assim, tiramos aquela cara mais asséptica que os filmes gerados por computador tendem a ter.

Foi complicado encaixar trechos de "Alô Dolly" no filme?

David MacCarthy : Achamos que ia ser bem mais difícil porque poderia ficar uma colagem muito artificial, ou contrastar demais com os elementos gerados por computador, mas no final ficamos muito satisfeitos com o resultado.

Confira trailer, entrevistas e os bastidores da nova produção da Pixar no especial "Wall-E"

Leia mais sobre o filme "Wall-E"

A jornalista viajou a convite da Disney .

    Leia tudo sobre: cinemawall-e

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG