A Espanha pedirá ao Brasil a extradição do narcotraficante Carlos Ruiz Santamaría, mais conhecido como El Negro, que era procurado pela Interpol desde dezembro de 2001. Uma vez que seja extraditado, seu processo na Espanha será muito rápido, segundo juristas, uma vez que sua fuga aconteceu faltando poucas semanas para que começasse o julgamento no qual a Procuradoria pedia 60 anos de prisão e multa de US$ 370 milhões.

Santamaría foi detido em 1999 na Espanha, com mais 40 pessoas e uma carga de 13 toneladas de cocaína, numa das maiores apreensões de drogas já feitas na Europa, de acordo com a Interpol. Em dezembro de 2001, dias antes de ser julgado, obteve a liberdade, pagando uma fiança e alegando motivos de saúde - tendência ao suicídio, segundo jornais espanhóis. Livre, fugiu do país.

Segundo a Interpol, ele é a ligação entre os cartéis colombianos na Europa e atuava como sócio do traficante colombiano Juan Carlos Ramírez Abadía, preso em São Paulo em 2007 e extraditado para os Estados Unidos. Na Espanha, mais precisamente, ele é acusado de manter uma base de distribuição de cocaína para toda a Europa. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.