O escritor chileno Hernán Rivera Letelier recebeu hoje o prêmio Alfaguara de Romance, na Espanha, pelo livro A arte da ressurreição. O prêmio é um dos mais prestigiosos para textos inéditos em língua espanhola e inclui US$ 175 mil.

A obra vencedora narra as andanças de um personagem da vida real, no Chile, no início do século 20, que acreditava ser a reencarnação de Cristo.

O presidente do júri, o escritor espanhol Manuel Vicent, elogiou o "fôlego e a força narrativa" do romance, bem como a criação de uma geografia pessoal através do "humor, do surrealismo e da tragédia". Mais de 500 textos da Espanha e da América Latina concorreram este ano ao Alfaguara, na 13ª edição do prêmio. No ano passado, o argentino Andrés Neuman venceu com "O viajante do século".

"A primeira impressão foi um pouco de incredulidade", comentou Rivera Letelier, por telefone, do Chile. "Estou muito feliz." O autor chileno explicou que "A arte da ressurreição" narra a história de um iluminado. Trata-se de um homem que percorria o deserto do Chile em 1930, predicando e fazendo milagres. "É a história de um sujeito real, mas está escrita como um romance."

Nascido em 1950, Rivera Letelier é autor de romances conhecidos como "Canção para caminhar sobre as águas", "Meu nome é Malarrosa" e "A contadora de filmes", entre outros. Ele receberá o prêmio nos próximos meses em uma cerimônia em Madri, quando o livro passará a ser comercializado na Espanha e na América Latina.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.