Escolas do Rio desfilam alegorias em ensaios técnicos

As escolas de samba e os blocos de rua do Rio intensificam os ensaios para aperfeiçoar as coreografias e a evolução na avenida. Além de ocupar quadras e ruas próximas às escolas, praticamente todos os integrantes e alas, participam de desfiles técnicos no Sambódromo.

Agência Estado |

Os ensaios, abertos e gratuitos, chegam a reunir 30 mil pessoas. Para dar realismo, as escolas passam a usar alegorias nos ensaios.

A Império Serrano levou ao Sambódromo um tripé com uma imagem de São Jorge para substituir o abre-alas. A imagem, que foi usada no último carro do desfile Império do Divino, em 2006, foi restaurada para entrar na avenida nos ensaios técnicos. Além de demarcar a evolução do abre-alas, conjugando ritmo do percurso com coreografia da comissão de frente, a imagem mostra ao público um colorido.

Os ensaios de rua também são boa opção para quem gosta de samba. Todos os domingos, as alas das comunidades ensaiam. A Grande Rio, segundo o assessor de Eventos Avelino Ribeiro, chega a ter mais de 10 mil pessoas acompanhando a escola. Quem gosta mais das antigas marchinhas, o carnaval já começou. A maior parte dos blocos já escolheu seu samba e já há ensaios e desfiles programados até o fim deste mês. O mais antigo deles, que completou 90 anos em dezembro, é o Cordão da Bola Preta, com desfiles marcados para os dias 13, 21 e 24 deste mês. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG