Escolas dispensam alunos para visita de Lula em PE

“Lula, redentor do sertão”, “Lula, o presidente da superação das injustiças e das desigualdades”. As faixas, espalhadas pela cidade de Salgueiro, em Pernambuco, para a recepção ao presidente, não deixam dúvidas sobre a sua popularidade.

Agência Estado |

Para ver Lula as escolas públicas e privadas dispensaram os alunos. “É um momento histórico que estamos vivendo”, explicou a professora de Português Graça Lopes, da escola particular Objetiva. “Vou fazer um seminário com os alunos sobre a visita do presidente e a Transnordestina”, afirmou. “Os jovens têm que ser mais esclarecidos, muitos não sabem o porquê de tudo isso”, disse, referindo-se à Transnordestina e à Transposição do Rio São Francisco.

“Em quem ele mandar a gente vota (em 2010)”, garantiu o barbeiro Reginaldo Mendes de Oliveira, de 35 anos, pouco antes de se dirigir à Estação do Forró, para ver o presidente de perto. “Vai ser uma mulher, né?”, completou o comerciário aposentado Luiz Leite da Rocha, 71 anos. Ele não sabia o nome de Dilma nem que ela é ministra, mas também se dispõe a votar nela, se este for o nome preferido do presidente.

Lula é o segundo presidente a visitar a cidade. O primeiro foi Garrastazu Médici. Embora as obras da transposição não passem por Salgueiro, a cidade, melhor estruturada do sertão central, tem acolhido e atraído profissionais que trabalham nas obras em municípios próximos. A rede hoteleira é um dos setores que têm registrado maior dinamismo, mas também a maior demanda judicial. Segundo a juíza da 2ª Vara do município Juliana Martiniano, há dois anos, ao chegar à cidade, a média de distribuição de ações por Vara era de 30. Hoje, chega a 100. “Os golpistas também são atraídos e se aproveitam da ingenuidade da população.” As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG