O Ministério Público do Distrito Federal vai investigar a hipótese de que um erro médico provocou a morte da jornalista Lanusse Martins Barbosa, de 27 anos, que faleceu depois de se submeter a uma cirurgia estética. De acordo com a Promotoria de Defesa dos Usuários dos Serviços de Saúde (Pró-Vida), Lanusse sofreu uma hemorragia durante uma lipoaspiração na segunda-feira.

Reprodução
Lanusse trabalhava na TV Justiça

Lanusse trabalhava na TV em Brasília

Laudo do Instituto Médico Legal (IML) apontou a existência de perfuração de vasos (veias e artérias) pelas incisões feitas no corpo para retirada de gordura.

"O laudo reforça a suspeita de erro médico", apontou Diaulas Ribeiro, que avalia denunciar os dois médicos que conduziram a operação - cirurgião e anestesista - por homicídio culposo, sem intenção de matar, ou doloso.

Com base no laudo, o promotor descartou que a causa da morte tenha sido uma embolia, efeito colateral inerente à lipoaspiração, fatalidade que eximiria os médicos de responsabilidade criminal.

O hospital onde foi realizada a operação também poderá ser denunciado pelo promotor. Especializado em procedimentos oftalmológicos, a clínica alugava um espaço para médicos de outras especialidades. No entanto, não oferecia a retaguarda necessária, como uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) ou UTI móvel para remoções rápidas.

Lipoescultura

AE
Fachada da clínica em que ocorreu a operação

Fachada da clínica em que ocorreu a operação

Lanusse, segundo apurou o MP, contratou os médicos para uma lipoescultura no abdome e substituição de próteses mamárias, um procedimento considerado de média complexidade que não poderia ser realizado sem uma estrutura adequada.

A Polícia Civil, a pedido de Diaulas, abriu um inquérito para apurar o caso e nos próximos dias deve tomar o depoimento dos médicos e responsáveis pela clínica. "Estamos trabalhado em parceria com a polícia. Também pedi ao Conselho Regional de Medicina (CRM-DF) que apure no plano que lhe compete o procedimento do cirurgião responsável".

AE
Familiares e amigos durante o enterro do corpo da jornalista Lanusse Martins, de 27 anos, no cemitério Campo da Esperança, em Brasília

Familiares e amigos no enterro do corpo da jornalista em Brasília

Leia mais sobre lipoescultura

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.