Após nove dias de buscas, as equipes de salvamento da Defesa Civil do Rio Grande do Sul mudaram, nesta quinta-feira, o método de trabalho para encontrar as duas pessoas que estão desaparecidas desde o desabamento da ponte sobre a rodovia RSC-287, no município de Agudo.

De acordo com o responsável pelas buscas, major Jarbas Ávila, como o nível do Rio Jacuí baixou, os bombeiros passaram a demarcar o terreno com bandeiras, otimizando o trabalho.

Além disso, policiais percorrem o rio de bote. A operação ainda envolve 14 profissionais das cidades de Porto Alegre e Santa Maria.

AE
Vista da região de Agudo, no Rio Grande do Sul, onde uma ponte teve sua estrutura danificada devido à correnteza

Ponte no Rio Jacuí teve sua estrutura danificada devido à correnteza

Após o acidente, familiares registraram cinco pessoas como desaparecidas, mas três corpos foram localizados.

O Rio Grande do Sul tem 57 municípios em situação de emergência em decorrência das chuvas de janeiro. A Defesa Civil soma 104 pessoas desabrigadas e 2.983 desalojadas em 82 municípios atingidos.

Leia mais sobre: chuvas - queda de ponte

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.