Equipes de resgate encerram buscas por vítimas de acidente aéreo na Amazônia

O Corpo de Bombeiros encerrou neste domingo os trabalhos de busca por sobreviventes do acidente com um avião Bandeirante, que caiu no último sábado no Rio Manacapuru, no Amazonas.

Redação com agências |

Após constatar que as informações de um ribeirinho de que uma vítima teria sido levada pela correnteza do rio erram errôneas, os Bombeiros encerraram as buscas.

A Manaus Aerotaxi, proprietária da aeronave, divulgou na tarde deste domingo a lista com os nomes dos ocupantes do avião. Das 28 pessoas que estavam a bordo, somente quatro sobreviveram (veja lista abaixo).

Dezoito pessoas, das quais apenas duas saíram com vida do acidente, pertenciam à mesma família. Seis crianças estavam no voo (quatro meninos e duas meninas), identificadas na lista pela sigla CHD. Somente uma criança conseguiu escapar ilesa, Yan da Costa Liberal, de 9 anos. Entre as vítimas da tragédia está a secretária de saúde do município de Coari, Joelma Gomes de Aguiar, segundo a Defesa Civil.

Os corpos foram identificados no Instituto de Medicina Legal de Manaus e 22 deles foram enviados imediatamente a Coari, onde serão enterrados.

AE
Parentes das vítimas aguardam notícias sobre o acidente

A queda

O aparelho, um EMB-110 Bandeirante da empresa Manaus Aerotaxi, caiu na tarde do último sábado no rio Manacupuru, afluente do Amazonas, quando fazia um voo fretado com 26 passageiros e dois tripulantes entre o município de Coari e Manaus.

Reprodução BandNews
Modelo igual ao do avião que caiu na Amazônia
Segundo autoridades aeronáuticas, o piloto do turboélice se comunicou com a torre de controle do aeroporto de Manaus para informar que enfrentava uma forte chuva e um problema técnico e que tentaria uma aterrissagem na região.

Minutos depois dessa comunicação, a torre de controle perdeu contato com a aeronave, cujo piloto aparentemente tentou fazer uma aterrissagem de emergência em uma pista abandonada da aldeia de Santo Antonio, pertencente ao município de Manacapuru, a 80 quilômetros de Manaus.

No entanto, o aparelho caiu no rio, de onde o serviço de resgate conseguiu recuperar com vida Ana Lúcia Reis, de 43 anos; Brenda Dias Moraes, de 21; Eric Evangelista da Costa, de 23, e Yan da Costa Liberal, de 9 anos.

Todos os sobreviventes viajavam na parte traseira do avião, disseram o Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil. Brenda contou que quando o avião caiu na água conseguiu abrir a porta traseira e sair da aeronave com as outras três pessoas que sobreviveram, antes de ele afundar.

Uma das sobreviventes explicou às autoridades que um dos motores falhou em pleno voo, por isso o piloto tentou fazer uma aterrissagem de emergência, mas caiu a 500 metros da cabeceira da pista.

Investigação

Com as buscas por vítimas encerradas, a Aeronáutica começou agora à tarde a investigar as causas do acidente. Uma equipe pericia o local da queda e deve içar o avião ainda hoje. A aeronave está dentro do rio e foi presa a árvores para facilitar o resgate.

Em nota, o brigadeiro do ar Antonio Bermudez, chefe de Comunicação da Aeronáutica, informou que o acidente aconteceu em meio a uma tentativa de pouso de emergência no rio. A perda repentina de contato no radar e de comunicações com a aeronave, por volta das 16 horas de ontem, motivou o início das buscas, informa Bermúdez na nota.

Excesso de passageiros

As autoridades temem que, além das más condições meteorológicas, tenha influído no acidente um incomum excesso de passageiros, pois a empresa disse inicialmente que o avião levaria 20 pessoas, oito a menos que as que estavam a bordo.

"Houve algum excesso porque a empresa declarou 20 passageiros e havia 28 no voo", disse o coronel Roberto Rocha, da Defesa Civil.

A empresa proprietária da aeronave assinalou inicialmente que alguns passageiros levavam crianças de colo que não tinham sido contabilizadas na lista de viajantes.

Em comunicado emitido posteriormente, a Manaus Aerotaxi lamentou o acidente, que diz que ocorreu "por razões ainda desconhecidas", e assinalou que quatro pessoas foram resgatadas com vida.

O modelo EMB-110 Bandeirante, fabricado pela Embraer, geralmente transporta entre 15 e 21 passageiros.

Veja a lista dos passageiros do avião:

Passageiros:

01 - Julia Caiane Melo Duarte
02 - Adalto Santos dos Santos
03 - Tamara Maria da Silva
04 - Hosana de Souza Melo
05 - Daniela de Souza Melo
06 - Janete Melo dos Santos
07 - Merciclei de Souza Melo
08 - Mateus Dantas da Silva
09 - Evandro da Costa
10 - João Liberal Neto
11 - Erick da Costa Liberal, 23 anos - sobrevivente
12 - Natalia da Costa Liberal
13 - Joelma Aguiar
14 - Ana Lucia Reis Laurea, 43 anos - sobrevivente
15 - Brenda Dias Moraes, 23 anos - sobrevivente
16 - Jonas de Souza Melo
17 - Micicleide de Oliveira
18 - Yan da Costa Liberal, 9 anos (CHD) - sobrevivente
19 - Stefhanie da Costa Liberal
20 - Laio Neto Melo Pinheiro (CHD)
21 - Anads Junior
22 - Daniel de Melo
23 - Emanuel de Melo (CHD)
24 - Luis Eduardo Melo Santos (CHD)
25 - Maria Eduarda Melo (CHD)
26 - Camile Almeida Melo (CHD)

Tripulantes:

27 - Piloto - César Leonel Grieger, 47 anos, gaúcho
28 - Copiloto - Danilson Cirino Ayres da Silva, 23 anos, amazonense


Local do acidente

(Com informações da Efe e Agência Estado )

Leia mais sobre acidente de avião

    Leia tudo sobre: acidenteacidente aéreoaviãoqueda

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG