esquecimento - Brasil - iG" /

Equipe de Sarney agora diz que erro foi esquecimento

A secretaria de imprensa da presidência do Senado mudou a explicação para a omissão da compra de uma casa em Brasília avaliada em R$ 4 milhões em declarações do presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP), à Justiça Eleitoral. Segundo nota divulgada no fim da tarde, a assessoria informa que o erro foi cometido por esquecimento, depois de feita a atualização patrimonial.

Agência Estado |

A denúncia foi feita em reportagem publicada hoje pelo jornal O Estado de S.Paulo .

Na primeira nota, divulgada mais cedo, a justificativa para a omissão era que o contador, por equívoco, teria repetido na declaração à Justiça Eleitoral apresentada em 2006 a mesma lista de bens de 1998, quando ainda não constava a compra da casa. No entanto, a lista de bens de 1998 é diferente da de 2006, quando cinco novos bens foram incluídos ao patrimônio do senador. Na nova nota, a assessoria de imprensa corrige a primeira justificativa, informando que o erro cometido "não foi, como afirmado, a repetição da lista de bens de 1998, mas a omissão da casa, por esquecimento, depois de feita a atualização patrimonial".

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG