Entre maio e junho, Amazônia Legal teve queda de 20% no desmatamento

SÃO JOSÉ DOS CAMPOS - O sistema do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) que detecta o desmatamento em tempo real, o Deter, revelou nesta terça-feira que houve redução de 20% no desmatamento na Amazônia Legal entre os meses de maio e junho.

Redação |


Mesmo com um aumento da área observada ¿ em junho 28% do território estava coberto por nuvens, enquanto que em maio esse número era de 46% - o sistema detectou que o número de quilômetros com corte raso ou degradação progressiva caiu de 1.096 para 870.

O Estado do Mato Grosso apresentou grande redução, de 646 para 197 quilômetros desmatados. Já o Estado do Pará teve um aumento de 91%, passando de 262 km² em maio para 499 km² em junho. Segundo o Inpe, o aumento no Pará pode ser explicado pela melhor capacidade de observação do Estado. Em maio, apenas 41% da área do Estado pôde ser vista, enquanto que em junho 75% do território foi observados.

Para obtenção dos dados, o Inpe analisou 21 imagens do satélite Landsat dos Estados do Mato Grosso, Pará, Rondônia e Amazonas.

O sistema

O Deter é um sistema do Inpe, em operação desde 2004, que tem o objetivo de dar suporte à fiscalização e controle do desmatamento. Para isso, são mapeadas áreas de corte raso e áreas em processo de desmatamento, mas, devido à cobertura das nuvens, nem tudo pode ser detectado.

Leia mais sobre: Deter

    Leia tudo sobre: amazonia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG