Entidades querem impugnar candidatos com processos na Justiça

BRASÍLIA - Candidatos condenados pela Justiça ou parlamentares protegidos pelo foro privilegiado com processos no Supremo Tribunal Federal (STF) que botem suas barbas de molho.

Congresso em Foco |

Entidades como a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), a Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (Conamp) e o Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE) querem impedir o registro de candidatura de quem tiver condenações na Justiça ou no Tribunal de Contas da União (TCU).

Como revelou o Congresso em Foco na última sexta-feira (25), um em cada quatro deputados pré-candidatos a prefeito ( leia mais ) responde a algum tipo de investigação no Supremo. Dos 114 integrantes da Câmara que pretendem disputar as eleições de outubro, 29 ( veja lista ) têm pendências judiciais na principal corte do país, onde tramitam os processos contra deputados e senadores.

A ofensiva contra os candidatos que respondem a processos, principalmente em crimes contra o patrimônio público, tem outra frente no Senado, sob o comando senador Demóstenes Torres (DEM-GO), ex-procurador-geral de Justiça de Goiás.

Leia a matéria na íntegra no Congresso em Foco

    Leia tudo sobre: congresso em focoimpunidade

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG