A Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) encaminhou ao Supremo Tribunal Federal (STF) documento em que defende o aborto de fetos anencefálicos. O texto tem o apoio do Ministério da Saúde e de outras 28 entidades, como sociedades científicas e associações de caráter civil.

Segundo os autores, a intenção é fornecer parâmetros científicos para julgamentos. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

AE

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.