Engenheiro da Eletrobrás é ferido por índios no Pará

O engenheiro da Eletrobrás Paulo Fernando Rezende foi ferido na tarde desta terça-feira, durante evento em Altamira, no Pará, organizado pela Arquidiocese de Altamira, Instituto Sócio Ambiental (ISA) e por várias outras organizações não governamentais. Segundo a Agência Envolverde, Rezende foi cercado por índios em Altamira e ferido no braço com um golpe de facão.

Redação |

A Eletrobrás não soube dar mais detalhes sobre o incidente com Rezende, que é coordenador dos estudos da Usina de Belo Monte. Segundo a empresa, Paulo Fernando já teve atendimento médico e, agora, estão sendo feitos registros policiais necessários.


Engenheiro foi agredido por índios / AP

O engenheiro foi à Altamira, convidado pelos organizadores do evento, para apresentar os estudos que estão sendo feitos sobre aproveitamento hidrelétrico de Belo Monte.

A Diretoria Executiva da Eletrobrás disse que "tomará todas as providências necessárias para que os responsáveis pela agressão sejam punidos".

Tensão

A tensão na região vem crescendo desde que a Justiça autorizou a retomada dos estudos de viabilidade técnica e ambiental para a construção da usina. Estes estudos haviam sido suspensos pela Vara de Altamira, mas depois de reuniões com representantes do Ministério de Minas e Energia e da Justiça Federal, a retomada dos estudos foi liberada. O argumento é que o atraso pode provocar também o adiamento da operação da usina de Belo Monte, prevista para começar a funcionar em 2011, com a geração de 11.182 MW.

A região do Xingu, onde fica um dos maiores parques indígenas do país vem sofrendo pressões de diversas formas, como o avanço da fronteira da soja e a poluição do Rio Xingu, considerado vital pelos povos indígenas que vivem às suas margens.

Veja mais no site do Envolverde

Leia mais sobre: Eletrobrás

    Leia tudo sobre: eletrobrás

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG