Encontro da oposição ao PSDB paulista será na segunda

Prevista para amanhã, a reunião da coalizão política de oposição ao PSDB paulista, liderada pelo PT e pelo PSB, foi transferida para segunda-feira. Segundo o presidente do PT paulista, Edinho Silva, a alteração ocorreu por causa da agenda do deputado federal Márcio França, presidente do PSB em São Paulo.

Agência Estado |

O encontro será às 15 horas, na sede do PSB em São Paulo. Além dos dois partidos, a frente tem ainda PDT, PC do B, PRB, PSC, PTN e PSL e conta com a adesão do PPL (Partido Pátria Livre), ainda sem registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A discussão de propostas deve ser deixada em segundo plano na reunião, após uma semana de troca de farpas entre PT e PSB. O clima esquentou quando o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, anunciou em Pernambuco a pré-candidatura ao governo de São Paulo. A posição foi considerada uma "inabilidade política brutal" por Edinho.

Ainda na segunda-feira, às 11 horas, a executiva o PT de São Paulo irá sabatinar o deputado federal Antonio Palocci (PT-SP), o terceiro pré-candidato do PT ao governo paulista a ser ouvido pelo comando do partido. Já falaram à executiva o prefeito de Osasco, Emídio de Souza, e o ministro da Educação, Fernando Haddad. O partido prevê ainda encontros com o deputado federal Arlindo Chinaglia, com a ex-prefeita paulistana e ex-ministra do Turismo, Marta Suplicy, e com o senador Eduardo Suplicy.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG