Tamanho do texto

A Polícia Civil de São Joaquim da Barra, na região de Ribeirão Preto, está investigando a origem de sete ossadas encontradas na segunda-feira numa encruzilhada, com sete entradas, na zona rural. A suspeita inicial, segundo o delegado seccional Renato Tortorelli, é de que as ossadas teriam sido usadas em rituais religiosos.

"Vamos trabalhar com cuidado, com cautela, pois isso pode ter relação com crenças religiosas", comentou Tortorelli.

As ossadas, segundo ele, provavelmente são humanas e com mais de 20 anos.Tortorelli disse que não existe registro de violações de túmulos na cidade. Segundo ele, o que pode ter ocorrido e será investigado é que, após as limpezas de sepulturas antigas, as ossadas colocadas num canto podem ter sido furtadas. O local onde foram encontradas as ossadas é considerado místico na cidade.

As ossadas foram encaminhadas ao Instituto Médico-Legal (IML) do município e podem ser levados para outros centros, caso seja necessário. "Acredito em 90% de chances de serem humanas", disse Tortorelli. O delegado informou que crimes em desrespeitos aos mortos podem dar pena entre um e três anos de reclusão, pelo Código Penal.