Enchentes são acúmulo de erros, diz Lula

Na primeira referência às tragédias causadas pelas enchentes do início deste ano, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva pôs a culpa no acúmulo de erros cometidos no País ao longo de décadas e disse que não existe partido santo, prefeito santo ou vereador santo, pois todos foram coniventes com ocupações irregulares de terras. Afirmou ainda que foi uma irresponsabilidade permitir construções em lugares inadequados.

Agência Estado |

"Não estou preocupado em saber de quem é a culpa. Todos os governos têm um pouco de responsabilidade porque fomos permitindo que a sociedade fosse se amontoando", disse Lula, ao se referir à tragédia de Angra dos Reis, onde morreram 52 pessoas soterradas vítimas das chuvas.

"Fomos permitindo que a sociedade brasileira fosse se amontoando de forma inadequada. Isso nos obriga não apenas a ficar com dó quando acontece uma tragédia. Porque a tragédia é uma coisa tão anormal que a gente não tem como medir. Ou seja: se você tem uma cidade em que chove em cinco horas a quantidade de chuvas que tinha que chover o mês inteiro, alguma coisa vai acontecer", argumentou o presidente.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG