Enchente deixa 500 pessoas desabrigadas no Rio Grande do Sul

PORTO ALEGRE - O Rio dos Sinos transbordou nesta quarta-feira e invadiu centenas de casas, deixando desalojadas 300 pessoas em São Leopoldo (RS) e 200 em Novo Hamburgo (RS). A enchente é mais um resquício dos temporais de sábado, quando choveu muito nas cabeceiras, na serra.

Agência Estado |

Mesmo com o tempo ensolarado desde segunda-feira, a água ainda está descendo pelo curso dos rios e deve chegar nesta quinta ao desaguadouro, o Lago Guaíba. A Defesa Civil calcula que outras 400 pessoas ainda estejam fora de suas casas em diversas cidades do litoral norte e da região metropolitana de Porto Alegre, as áreas mais atingidas.

Em Maquiné, cerca de 3 mil dos 7 mil habitantes permaneciam ilhados por inundações ou queda de pontes em estradas de acessos às suas comunidades. Em pontos isolados de vários municípios ainda há 700 residências sem energia elétrica.

Desde sábado, 12 municípios gaúchos decretaram situação de emergência. Entre eles estão Alvorada, Santo Antônio da Patrulha e Tramandaí. No Rio Grande do Sul três estradas secundárias permanecem bloqueadas ao tráfego, em Cambará do Sul e nas ligações entre Riozinho, Maquiné e São Francisco de Paula.

O tráfego pela BR-101, a principal ligação do Rio Grande do Sul com os Estados ao norte, pelo litoral, foi restabelecido ontem no lado gaúcho e hoje no lado catarinense. A inundação pode chegar amanhã aos moradores das ilhas do Guaíba, diante de Porto Alegre. Nas demais regiões, as águas tendem a baixar.

Os próximos dias serão frios. O 8º Distrito de Meteorologia prevê geadas em quase todo o Estado, com temperaturas próximas de zero grau durante as madrugadas, até domingo. As máximas ficarão em torno de 20 graus.

Leia mais sobre: enchente

    Leia tudo sobre: enchente

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG