RIO DE JANEIRO ¿ O carioquíssimo Lulu Santos foi a apropriada escolha para o show de encerramento no palco principal do Viradão Carioca na noite deste domingo. Com a Praça XV tomada pelo público, e mesmo sob ameaça constante de chuva (que acabou não se concretizando), o cantor poderia ter escolhido praticamente quaisquer canções de seu repertório que teríamos uma apresentação recheada de sucessos.

Fred Leal

Lulu Santos brinda ao Viradão Carioca

Com hits como "Tudo Bem", "Sereia", e o já tradicional medley que inclui "De Repente, Califórnia" e "Como Uma Onda no Mar", Lulu Santos botou a plateia inteira cantando junto. As décadas de experiência de Lulu refletem não só em seus cabelos prateados, mas na habilidade em conduzir um show dessa grandiosidade, encerrando a primeira edição do festival que foi uma das melhores surpresas de 2009.

Tocando guitarra com a habilidade de sempre, Lulu trazia ainda em sua banda o saxofonista Milton Guedes, parceiro de longa data, e que também assumiu a gaita no finalzinho do show. Juntos no fundo do palco, os músicos brindaram ao Viradão Carioca sob aplausos antes de encerrar a apresentação. Empolgado com a recepção calorosa, Lulu voltou para o bis inicialmente sozinho, cantando "Partido Alto" (de Chico Buarque) sem qualquer acompanhamento. Também teceu mil elogios ao Rio de Janeiro, agradecendo por ter nascido na cidade.

E aí foram mais 10 curtos minutinhos de hits (incluindo "Descobridor dos Sete Mares", conveniente à beira da Baía de Guanabara), fazendo do show de Lulu Santos, com cerca de 1h30, um dos mais longos do Viradão Carioca. E mesmo depois de apagadas as luzes do palco, muita gente ainda custou a acreditar que o show já tinha acabado - e que uma festa que a população mal sabia que estava para acontecer poderia se tornar uma das empreitadas mais bem-sucedidas da prefeitura carioca na área cultural em anos.

Leia mais sobre: Viradão Carioca

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.