O empresário paranaense Abel de Aguilar morreu na madrugada de domingo após ser atingido com um tiro no peito durante um roubo ao catamarã Pico alto, ocorrido na Baía de Todos os Santos, Bahia. Junto com ele, que pilotava a embarcação, havia seis integrantes de uma família paulista, que tinham alugado o catamarã para um passeio pela baía. Ninguém mais ficou ferido. Este foi o segundo ataque de piratas nesta temporada a embarcações atracadas nas proximidades da Marina de Itaparica.

De acordo com o delegado Rui Araújo, durante o ataque, os ocupantes estavam dormindo. Apenas Aguilar acordou e, ao tentar tirar satisfação com os dois criminosos, foi alvejado. Os assaltantes fugiram em seguida, sem levar nada.

A polícia deteve dois suspeitos. Um deles, identificado como Diogo Pereira da Silva, de 22 anos, confirmou a participação no crime, mas apontou um colega, Danilo Almeida dos Santos, de 23, como o autor do disparo que matou Aguilar. Santos nega participação na morte do empresário. Aguilar foi enterrado, na tarde desta segunda-feira, em Salvador. A família que estava no passeio já retornou a São Paulo.

Em 27 de dezembro, um casal de velejadores franceses foi roubado e agredido por criminosos na mesma área, a cerca de 500 metros da marina. "Eles escolhem atacar barcos que estão sozinhos", diz Araújo. Nesta época, muitos barcos não conseguem vaga para atracar no píer e acabam ancorando nas proximidades. "Eles viram alvos fáceis", disse o delegado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.