RIO DE JANEIRO ¿ O corpo do empresário João Bosco Charras, de 52 anos, vai ser sepultado neste sábado, às 11h, no cemitério Jardim da Saudade de Paciência, na zona Oeste do Rio. O engenheiro foi baleado ontem à tarde no abdômen e no tórax na avenida Ataulfo de Paiva, no Leblon, na zona Sul.

João Bosco estava internado na emergência do Hospital Miguel Couto, na Gávea, aonde passou por uma cirurgia, mas não resistiu e morreu na manhã desta sexta-feira. Segundo a 14ª DP (Leblon), a vítima foi abordada, ontem à tarde, por dois homens armados em uma moto. Eles exigiram uma mala que o engenheiro levava e que conteria uma quantia de R$ 50 mil, destinada ao pagamento de uma empresa do bairro.

De acordo com a polícia, a dupla de assaltantes seguiu a vítima desde a sua partida, na Barra da Tijuca, zona Oeste, até o Leblon. Segundo testemunhas, ele foi atacado pelos bandidos depois de ter estacionado o Golf que dirigia em frente à agência. Um dos criminosos, sem capacete e bem vestido, aparentando 35 anos, com bigode e cavanhaque, saiu da moto e tentou pegar a mala com o dinheiro.

João teria reagido e foi baleado à queima roupa, duas vezes, no abdômen e no tórax, assustando quem passava pela via. Logo depois, a mala foi arrancada de suas mãos e levada pelos assaltantes. O comparsa dele, que esperava na moto, usava um capacete, o que dificultou a identificação por testemunhas.

Outra vítima

Uma mulher também foi vítima da ação de grupos de bandidos ontem à tarde no Leblon. De acordo com a polícia, ela sacou R$ 60 mil numa agência da Gávea e foi seguida por bandidos que a abordaram na Avenida Delfim Moreira. Ela não reagiu e os assaltantes levaram o dinheiro. A polícia investiga se há ligação entre as duas ocorrências.

Leia mais sobre: Violência

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.