pílula de farinha - Brasil - iG" /

Empresa terá de indenizar mulher por pílula de farinha

A empresa Schering do Brasil Química e Farmacêutica terá que pagar a uma mulher indenização de R$ 15 mil, a título de danos morais, pela comercialização de pílulas de farinha. A decisão é dos desembargadores da 11ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

Agência Estado |

Roselane Alves Vieira fazia uso do anticoncepcional Microvlar quando engravidou de gêmeos em julho de 1998. Os filhos da autora da ação receberão, cada um, pensão mensal equivalente a um salário mínimo até completarem 18 anos.

Em sua decisão, a juíza de Direito substituta da desembargadora Valéria Dacheux ressalta que "a inserção inesperada de duas crianças no seio dessa família, quando a opção da autora era não mais os ter - tanto que fazia uso do método contraceptivo - causa-lhe frustração e angústia, notadamente por ter, apenas em nove meses, que ajustar toda a rotina da família em função dessas duas novas vidas que integraram o lar".

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG