SÃO PAULO (Reuters) - O emprego na indústria paulista registrou em abril a primeira queda percentual desde agosto do ano passado, mas ainda assim apresentou abertura de vagas de trabalho, mostraram dados da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) nesta terça-feira.

Com ajuste sazonal, o nível de emprego no setor diminuiu 0,56 por cento em abril em relação a março. Mas sem o ajuste subiu 1,27 por cento, com a abertura de 28.500 vagas.

" /

SÃO PAULO (Reuters) - O emprego na indústria paulista registrou em abril a primeira queda percentual desde agosto do ano passado, mas ainda assim apresentou abertura de vagas de trabalho, mostraram dados da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) nesta terça-feira.

Com ajuste sazonal, o nível de emprego no setor diminuiu 0,56 por cento em abril em relação a março. Mas sem o ajuste subiu 1,27 por cento, com a abertura de 28.500 vagas.

" /

Emprego na indústria de SP cai pela 1a vez desde agosto

SÃO PAULO (Reuters) - O emprego na indústria paulista registrou em abril a primeira queda percentual desde agosto do ano passado, mas ainda assim apresentou abertura de vagas de trabalho, mostraram dados da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) nesta terça-feira.

Com ajuste sazonal, o nível de emprego no setor diminuiu 0,56 por cento em abril em relação a março. Mas sem o ajuste subiu 1,27 por cento, com a abertura de 28.500 vagas.

Reuters |

SÃO PAULO (Reuters) - O emprego na indústria paulista registrou em abril a primeira queda percentual desde agosto do ano passado, mas ainda assim apresentou abertura de vagas de trabalho, mostraram dados da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) nesta terça-feira.

Com ajuste sazonal, o nível de emprego no setor diminuiu 0,56 por cento em abril em relação a março. Mas sem o ajuste subiu 1,27 por cento, com a abertura de 28.500 vagas.

Dos 22 setores pesquisados, 19 tiveram contratações em abril, um informou demissões e dois relataram estabilidade do emprego.

O setor sucroalcooleiro foi responsável por 47,3 por cento das vagas abertas em abril.

Os destaques de contratação foram Fabricação de coque, produtos derivados do petróleo e biocombustíveis --que inclui álcool--, com expansão do emprego de 8,3 por cento, seguido por Produtos Alimentícios --que inclui açúcar--, com avanço de 4,8 por cento.

O emprego industrial acumulou entre janeiro e abril avanço de 4,96 por cento, o equivalente a 107.500 novos postos.

(Reportagem de Vanessa Stelzer)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG