Empregados do aeroporto de Brasília reivindicam melhores condições de trabalho

BRASÍLIA - Trabalhadores de diversas categorias do Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, em Brasília, realizaram nesta terça-feira assembléia para pedir melhores condições de trabalho. O aeroporto tem cerca de 9 mil empregados.

Agência Brasil |

Aeroportuários, vigilantes, comerciários, servidores federais, bancários são algumas das categorias que reivindicam transporte público que atenda à demanda, estacionamento gratuito e seguro, restaurante com preços acessíveis e o cumprimento de acordos coletivos feitos anteriormente com as entidades sindicais.

Segundo a presidente da Central Única dos Trabalhadores do Distrito Federal (CUT-DF), Rejane Pitanga, há denúncias de assédio moral, maus tratos das chefias e pressão da superintendência do aeroporto. As pessoas entram e saem desse aeroporto, mas não têm noção do quanto esses trabalhadores são desrespeitados e maltratados pelas chefias, afirmou.

De acordo com o representante do Sindicato Nacional dos Aeroportuários, Francisco Barros, o  objetivo da assembléia é chamar a atenção da direção da Infraero [a Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária] para que cumpram a lei e dêem boas condições de trabalho.  Ele destacou a importância da luta contra a privatização da Infraero. Se a iniciativa privada quiser concorrer com a gente, a lei permite, o que não dá para aceitar é que eles peguem o nosso aeroporto que já está pronto.

Leia mais sobre: aeroporto de Brasília - assembléia

    Leia tudo sobre: aeroportoassembléiaassembléiasbrasilia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG