Emenda atrasa votação do fundo social do pré-sal

BRASÍLIA (Reuters) - Um debate sobre uma emenda que procura assegurar recursos para a Previdência Social, apresentada ao projeto que cria o fundo social, atrasa nesta quarta-feira a tramitação do assunto. O fundo social receberá recursos da exploração do petróleo da camada pré-sal.

Reuters |

O destaque, de autoria do deputado Márcio França (PSB-SP), da base aliada, tenta destinar para um fundo pelo menos 5 por cento dos recursos a serem aplicados no combate à pobreza para a "recomposição da diferença entre o que foi recolhido em salários mínimos e efetivamente pago pela Previdência Social a seus segurados.

Este fundo seria gerido pelo Ministério da Previdência Social.

"Não estamos fazendo o debate sobre o salário dos aposentados. Estamos fazendo o debate sobre o pré-sal", argumentou o líder do governo na Casa, Cândido Vaccarezza (PT-SP), que chegou a obstruir a votação.

Parcela da oposição passou a apoiar a emenda, mas o governo tem apelado a parte da sua base aliada para rejeitá-la.

Os líderes governistas admitem fechar um acordo com um texto que assegure recursos à Previdência, mas sem vincular esse dinheiro à política de remuneração dos aposentados.

O texto básico do projeto foi aprovado na noite de terça-feira, depois que o governo conseguiu retomar a votação do novo marco regulatório do setor de petróleo.

(Reportagem de Fernando Exman)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG