Embraer corta 4,3 mil funcionários e reduz previsões

SÃO PAULO (Reuters) - A Embraer anunciou nesta quinta-feira que vai cortar mais de 4 mil funcionários por causa da crise internacional que afeta suas exportações de aviões. A redução equivale a 20 por cento da força de trabalho da companhia. A empresa voltou a reduzir sua projeção de entregas de aviões este ano, de 270 para 242 unidades. Inicialmente, a previsão da companhia era de entregas de entre 315 e 350 aeronaves.

Reuters |

"Como decorrência da crise sem precedentes que afeta a economia global, em particular o setor de transporte aéreo, tornou-se inevitável efetivar uma revisão de sua base de custos e de seu efetivo de pessoal", informou a companhia em comunicado ao mercado.

As ações da Embraer passaram a operar em queda após o comunicado, registrando desvalorização de 0,46 por cento, às 17h22, na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa).

Os cortes de pessoal se concentram na mão-de-obra operacional, administrativa e lideranças, incluindo a eliminação de um nível hierárquico de sua estrutura gerencial.

Em decorrência da queda na previsão das entregas, a estimativa de receita em 2009 também foi revista, para 5,5 bilhões de reais. A empresa não forneceu comparação com 2008.

No acumulado dos três primeiros trimestres do ano passado, a receita líquida da companhia somou 7,65 bilhões de reais.

Com a revisão na estimativa de receita, a empresa alterou a previsão de investimentos em 2009 para 350 milhões de dólares.

(Reportagem de Alberto Alerigi Jr.)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG