O embaixador francês Pierre-Jean Vandoorne chegou hoje ao Brasil para acompanhar de perto os trabalhos de resgate e identificação das vítimas e destroços do voo 447 da Air France. No Rio, ele ofereceu aos parentes dos passageiros um atestado de presença no voo, que está sendo emitido pela companhia aérea francesa.

Ele explicou que, na França, com este documento os familiares podem dar entrada em pedidos de atestado de óbito e, com isso, acelerar processos cíveis.

Os atestados, disse Vandoorne, já ficarão disponíveis para os parentes das vítimas também no Brasil. O embaixador chegou ao Rio hoje e, ainda pela manhã, reuniu-se com os parentes da vítimas concentrados no Hotel Guanabara. Iniciou o encontro falando sobre a dor e o luto da situação e seguiu com as orientações administrativas. Ele não quis especular sobre as causas mais prováveis do acidente. Em rápida entrevista, concedida na porta do hotel, ele fez uma declaração sucinta: "Espero que as vítimas não tenham sofrido".

A previsão é de que o embaixador siga na noite de hoje para Recife, para entrar em contato com as autoridades militares encarregadas da coordenação dos trabalhos de busca e recolhimento de corpos e destroços do avião. De lá, seguirá para a Brasília. Vandoorne permanece no País até quarta-feira.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.