Em vez de cortar gastos, Câmara dá aumento a servidor

Mais de quatro horas de reunião não foram suficientes para a Mesa Diretora da Câmara estabelecer restrições para o ressarcimento de despesas, consideradas abusivas, com tratamentos de saúde dos deputados em hospitais e clínicas particulares. Por outro lado, os integrantes da Mesa criaram mais despesas para a Casa: a partir de fevereiro, os funcionários efetivos que ocupam postos de chefia e diretoria - que já recebem gratificação pelo exercício dessas funções -, bem como os que têm cursos de mestrado e pós-graduação, serão contemplados com novo aumento em seus salários.

Agência Estado |

O teto máximo desse adicional será de R$ 1.800 e causará impacto financeiro de até R$ 4 milhões mensais nos cofres da Casa.

A previsão de despesas foi feita pelo presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), que se reuniu ontem com os sete integrantes da Mesa Diretora para tratar de assuntos administrativos. A decisão unânime dos membros da Mesa de conceder o adicional de especialização foi tomada em acordo com o Sindicato dos Funcionários do Legislativo (Sindilegis), que reivindicava até mesmo o pagamento retroativo dessa gratificação. Os deputados não aceitaram essa proposta. No entanto, concordaram com o pedido do Sindilegis de estender o benefício aos servidores que detêm cargos de chefia de gabinete e diretorias, postos que não exigem curso superior.

O primeiro-secretário da Mesa, deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR), explicou que o valor do adicional dependerá da pontuação do servidor. No caso daqueles que têm mestrado e pós-graduação, as próprias universidades já fazem a pontuação. Mas, em relação aos servidores com cargos que não exigem curso superior, a avaliação será feita pela própria Câmara. Serraglio não detalhou os critérios, mas ressaltou o mérito da medida. “Enquanto alguns funcionários estavam fora do trabalho fazendo cursos nas universidades, outros trabalhavam e se especializaram em atividades do Legislativo”, argumentou. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo .

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG