Em um ano, número de afetados pelas chuvas sobe 179% em Minas

Dados contradizem discurso do governador Antonio Anastasia (PSDB). Nesta sexta, ele disse que situação do Estado melhorou em 2011

Denise Motta, iG Minas Gerais |

Dados da Defesa Civil de Minas Gerais divulgados nesta sexta-feira (21) contradizem o governador do Estado, Antonio Anastasia (PSDB)m, sobre os estragos provocados pelas chuvas. Nesta sexta pela manhã, em Brasília, Anastasia declarou: “O número de desabrigados é relativamente pequeno. Temos 82 cidades que solicitaram emergência, cerca de 30 já foram homologadas, tivemos um número de casas que foram destruídas, não chegam a mil casas. Temos um número relativamente pequeno em relação ao que aconteceu nos outros anos em Minas Gerais e em outros Estados”, disse o tucano

De acordo com a Defesa Civil, entre 2010 e 2011 o número de afetados pelas chuvas subiu 179%. O de desabrigados, aqueles que perderam suas casas, 102%. Boletim divulgado nesta sexta pela Defesa Civil também mostra que já chega a 94 o número de cidades que decretaram situação de emergência no Estado, e não 82. Além disso, as mortes em decorrência das chuvas, infelizmente, aumentaram 14%. Foram 14 em 2010 e 16 em 2011, todas no período até 11 de janeiro. Também aumentou em 14% o número de casas danificadas (4.267 contra 4.869).

Problema criado pelas chuvas 2010 2011 DIferença em %
Pessoas afetadas 430.000 1.200.302   + 179% 
Municípios que decretaram situação de emergência 41  65  + 58%
Pessoas desalojadas 8.887 13.662   + 54% 
Pessoas desabrigadas 1.000 2.022   + 102% 
Mortes 14  16   + 14%
Feridos  51 67  + 31% 
Casas danificadas 4.267  4.869  + 14% 
Casas destruídas 156  184    + 18%
Pontes destruídas 71  68  - 4% 
Pontes danificadas 122  300  + 146% 

Outros dados da Defesa Civil indicam que Minas sofre muito mais com as chuvas, neste ano, em comparação com 2010. Até 11 de janeiro de 2010, havia cerca de mil desabrigados (pessoas que tiveram de sair das suas casas porque havia algum risco). Em 2011, este número subiu para 2.022, um aumento de 102%. O número de cidades que decretaram situação de emergência, até o último dia 11, foi de 65. No mesmo período, em 2010, o número chegou a 41. Aumento de 58%.

Um outro dado ajuda a dimensionar o avanço dos estragos. O número de pontes danificadas subiu 146% em relação ao mesmo período do ano passado (300 em 2011 e 122 em 2010). O número de pontes destruídas em 2011, em comparação com o ano anterior caiu: 71 contra 68 (diminuição de 4%). Os dados de 2011 são da véspera do temporal na cidade de Alagoa, no último dia 12. Só em Alagoa, 13 pontes acabaram destruídas.

O aumento no número de desalojados foi de 54%, de 2010 para 2011, passando de 8.887 para 13.662. Outra alta foi no número de feridos. Foram 51 em 2010 contra 67 em 2011, 31% a mais. O número de casas destruídas também subiu: 156 em 2010 e 184 em 2011, elevação de 18% no período..

A Defesa Civil informou em boletim nesta sexta um balanço com 17.301 desalojados, 2.626 desabrigados, 89 feridos, 17 mortos, 6.765 casas danificadas, 243 casas destruídas, 360 pontes danificadas e 138 pontes destruídas pelas chuvas em Minas. Os 94 municípios em situação de emergência representam 11% do total dos 853 existentes.

    Leia tudo sobre: Minas GeraisAntonio Anastasiachuvasenchentes

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG