palanqueira e defende PAC - Brasil - iG" /

Em tom eleitoral, Lula chama Dilma de palanqueira e defende PAC

SÃO PAULO - O tom de campanha marcou a noite de sexta-feira que pôs lado a lado, mais uma vez, nesta sexta-feira, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, pré-candidata do PT à Presidência da República e quem ele chamou de palanqueira.

Reuters |

AE
Lula e Dilma  durante a inauguração da nova sede do Sindicato dos Trabalhadores em Processamento de Dados e Tecnologia da Informação do Estado de São Paulo

Lula e Dilma durante a inauguração da nova sede do Sindicato dos Trabalhadores em Processamento de Dados e Tecnologia da Informação do Estado de São Paulo

Lula defendeu a implantação da segunda versão do PAC, chamado pela oposição de "slogan publicitário", durante discurso na inauguração da sede do Sindicato dos Trabalhadores em Processamento de Dados de São Paulo.

"Eu penso que a cara do Brasil vai mudar muito e quem vier depois de mim, eu por questões legais não posso dizer quem é, espero que vocês adivinhem, vai encontrar um programa pronto, com dinheiro no Orçamento", disse Lula à plateia ao lado de Dilma.

"Estou fazendo o PAC 2 porque preciso colocar dinheiro no Orçamento para as pessoas trabalharem", afirmou. Segundo ele, o novo programa deve ser lançado em março e inclui recursos às obras para a Copa do Mundo de 2014 e projetos de transporte e mobilidade urbana.

Semana polêmica

AE
Lula diz que fará sucessor
Lula diz que fará sucessor
A declaração encerrou uma semana polêmica para os dirigentes do PT e do PSDB, que trocaram insultos por meio de notas públicas envolvendo os candidatos à sucessão presidencial.

Na terça-feira, Dilma afirmou em evento público em Minas Gerais que os tucanos, se eleitos, pretendiam acabar com o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). As afirmações foram baseadas em entrevista do presidente do PSDB, Sérgio Guerra (PE), à revista Veja na semana passada.

Discursando antes do presidente, Dilma defendeu a continuidade das políticas adotadas nos dois mandatos de Lula.

"Muita gente está hoje discutindo o pós-Lula como se fosse um dia em que a gente começa tudo outra vez", afirmou. "Não é verdade... O pós-Lula é entender a continuidade do processo que levou o país a uma situação exemplar."

Leia mais sobre: Lula

    Leia tudo sobre: dilma rousseffeleiçõeslula

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG