Em tom de campanha, Dilma defende obras populares

Depois de três dias percorrendo as margens do Rio São Francisco ao lado do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, participou hoje, do lançamento de um projeto enquadrado no programa federal Minha Casa, Minha Vida. Daqui pra frente, nenhum governo vai ser perdoado se não construir casas para o povo brasileiro, disse Dilma, depois de tecer elogios ao presidente Lula por ter criado o Minha Casa, Minha Vida.

Agência Estado |

Ela classificou a gestão de Lula como "um governo que abre caminhos".

Ao lado dos diretores da construtora Odebrecht e da prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins (PT), a ministra discursou em um pequeno palanque. Foi apresentada pelo locutor do evento como "convidada especial".

"Somos um governo que a gente pode sintetizar assim: que abre caminhos. E o nosso sucessor, o sucessor do governo do presidente Lula, nós acreditamos que estará dentro desse projeto. Ou sucessora, porque eu também não sou machista", comentou.

O empreendimento visitado pela ministra é destinado a famílias com renda de três a dez salários mínimos. Ao todo, beneficiará 2.846 famílias com casas de dois e três quartos e apartamentos de dois quartos.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG