Tamanho do texto

A doação de órgão no primeiro trimestre deste ano cresceu 57%, se comparado ao mesmo período de 2007, segundo levantamento realizado pela Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo. De acordo com o balanço, de janeiro a março de 2008 foram 116 doadores viáveis contra 71 nos três primeiros meses do ano passado.

Até março foram realizados 344 transplantes de órgãos contra 219 cirurgias no mesmo período de 2007.

O número de transplantes de coração foi o que mais cresceu em 2008, com a realização de 20 cirurgias contra nove no ano passado, um aumento de 122%. O segundo maior acréscimo foi de transplantes de fígado (crescimento de 63,3%), seguido pelo transplante de rim (aumento de 60,5%). O estudo aponta ainda que houve uma redução de 7,6% no número de órgãos indisponíveis para doação por recusa familiar. No primeiro trimestre de 2007, 105 famílias de potenciais doadores se recusaram a doar os órgãos; no mesmo período desde ano o total de recusa caiu para 97 famílias.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.