Em SP, 72% dos servidores receberão bônus

O primeiro bônus por desempenho será pago a 72,4% dos servidores da educação. Os valores vão de R$ 500 a R$ 15 mil.

Agência Estado |

Receberão o benefício equipes escolares, professores e funcionários, que cumpriram ao menos parcialmente metas de desempenho definidas pela rede. Além disso, em uma mudança de última hora, quem trabalha nas 230 escolas com notas mais altas receberá o equivalente a 1,5 salário, mesmo que não tenha melhorado seu Índice de Desenvolvimento da Educação de São Paulo (Idesp). O valor foi definido tendo como base o crescimento do índice no Estado, que foi de 63,7%.

Cerca de 17% dos funcionários da pasta não conseguiram cumprir a carga horária anual de aulas determinada pelo governo. Seria equivalente a 244 dias trabalhados. Por isso, eles foram desclassificados para receber o bônus. Nessa situação estão 46 mil professores e funcionários que faltaram, estão de licença e afastados ou que foram contratados para um número pequeno de aulas, como substitutos.

Será a primeira vez que servidores da educação recebem remuneração associada ao desempenho, num gasto total de R$ 590 milhões. O anúncio com as mudanças foi feito ontem pelo governador José Serra (PSDB) e pela secretária da Educação, Maria Helena Guimarães de Castro. Das 230 escolas nessa situação, 32 tiveram notas mais baixas em 2008 do que em 2007. Outras 198 tiveram algum avanço, mesmo que pequeno. O anúncio não diminuiu as críticas de entidades sindicais. Além de se posicionarem contra o bônus, elas contestam a forma como ele está sendo aplicado. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG