Santa Catarina tem 28 municípios em estado de emergência e uma cidade em estado de calamidade pública por causa do temporal que atingiu o Estado entre a noite de segunda-feira e ontem. A cidade de Guaraciaba decretou estado de calamidade pública.

Quatro pessoas morreram em Guaraciaba por causa das tempestades. No Estado, mais de 81 mil pessoas foram atingidas pelas tempestades e mais de 17 mil tiveram que deixar suas casas, segundo balanço divulgado pela Defesa Civil na tarde desta quarta.

As cidades afetadas e que já decretaram a situação de emergência são: Abelardo Luz, Água Doce, Barra Velha, Calmon, Coronel Martins, Corupá, Dionisio Cerqueira, Entre Rios, Formosa do Sul, Galvão, Ipuaçu, Irani, Itaiopolis, Lebon Regis, Monte Castelo, Ouro Verde, Passos Maia, Rio das Antas, Santa Terezinha, Santa Terezinha do Progresso, São Bernardino, São Domingos, São José do Cedro, São Miguel da Boa Vista, Schroeder, Tigrinhos, Vargeão e Vargem Bonita. Guaraciaba está em estado de calamidade pública.

Até o início desta tarde, 56 cidades catarinenses haviam reportado danos à Defesa Civil do Estado. São 81.021 pessoas afetadas, 1.347 desabrigados (pessoas que abandonaram suas casas e estão em abrigos das prefeituras), 16.049 desalojados (pessoas que deixaram suas casas, mas foram para casas de familiares e amigos), 286 deslocadas (quem teve a casa atingida e foi para outro município), 170 feridos e 4 mortos.

Tragédia - As fortes chuvas e ventos que atingiram as cidades catarinenses trazem à memória a tragédia que o Estado viveu entre os últimos meses de 2008 e o início de 2009. Ao todo, 135 pessoas morreram por causa dos temporais, principalmente em municípios da faixa litorânea do Estado. Por causa dos deslizamentos de terra, alagamentos e transbordamentos de rios, mais de 30 mil pessoas ficaram sem casas na região. Famílias viveram o drama de perder tudo o que tinham.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.