SÃO PAULO - No ano passado, a cada um minuto e meio um motorista foi multado nas ruas de São Paulo por furar o sinal vermelho. O número de autuações desse tipo foi o que mais aumentou em relação às multas de 2007, passando de 191 mil para 307 mil - um acréscimo de 60%.

Os dados não significam necessariamente que o paulistano esteja desrespeitando mais a sinalização, mas que ela ficou mais rigorosa.

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) atribui a variação a duas medidas: o convênio com a Polícia Militar retomado no ano passado e a contratação de mais 265 marronzinhos, elevando o efetivo para 1.900 agentes. Segundo a CET, este é o maior contingente em ação em toda a história.

Além dos agentes de trânsito, a infração de sinal vermelho - uma a cada 100 segundos, em média - é fiscalizada também por aparelhos conhecidos como caetanos. Dos 132 equipamentos instalados, 108 estão em operação. Os caetanos foram desenvolvidos pela CET há 13 anos e devem aos poucos ser substituídos por radares fixos, mais modernos e que, além de registrar excesso de velocidade, conseguem flagrar quem fura o sinal. As informações são do jornal "O Estado de S. Paulo".

Leia também:

Leia mais sobre: trânsito

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.