SÃO PAULO - Pelo menos 43% da frota que circula pela capital diariamente vai escapar da inspeção veicular obrigatória no ano que vem.

Esse porcentual representa 1,5 milhão de veículos que, apesar de trafegar pelas ruas da cidade, são registrados em outros municípios.

A medida, segundo especialistas, também ajuda a diminuir a poluição do ar na cidade. Vamos ter metade da eficiência do projeto, afirma Harley Bueno, diretor de segurança veicular da Associação Brasileira de Engenharia Automotiva. Ele considera a iniciativa necessária mas com resultados de pouco alcance até que a medida se estenda a todos os Estados.

Em 2009, a frota paulistana movida a gasolina, álcool e gás terá de fazer a inspeção ambiental, sob pena de multa e de ter o licenciamento bloqueado.

A fiscalização de emissão de poluentes e ruído acima do limite começou em maio deste ano para os veículos a diesel. Na próxima etapa, os proprietários terão um prazo de 90 dias antes da data limite do licenciamento para realizar a inspeção, num dos centros da empresa Controlar - contratada pela Prefeitura para fazer a avaliação. As informações são do jornal "O Estado de S. Paulo".

Leia mais sobre inspeção veicular

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.