Prematuras, irmãs nasceram com apenas 700 e 740 gramas

selo

Um caso raro da medicina foi protagonizado pelas gêmeas Josiane e Helena, que nasceram em um intervalo de 49 horas no Hospital da Universidade Federal de Santa Catarina (HU), em Florianópolis. O parto de Josiane foi feito na última quinta-feira, 27, por volta das 23h10 após 24 semanas - seis meses de gestação. Já Helena veio ao mundo neste domingo, à 0h30. Prematuras, as irmãs nasceram com 700 e 740 gramas, respectivamente. 

Por serem prematuras, as crianças permanecem internadas na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) Neonatal do Hospital Universitário ligadas por aparelhos. O caso, segundo o chefe de obstetrícia do HU, Alberto Trapani, é o primeiro em mais de 20 mil partos realizados nos últimos 15 anos naquela unidade maternal. Normalmente, conforme o especialista, gêmeos nascem com minutos ou poucas horas de diferença um para o outro. 

"O parto prematuro é bem mais frequente no caso de geminares. A opção de se aguardar um pouco mais se deu pela condição da prematuridade", explicou Trapani, acrescentando que as gêmeas Josiane e Helena se encontram bem e que é muito cedo para se fazer qualquer previsão de alta médica. 

Ansiosa pela alta das crianças, a mãe Ellen de Oliveira, de 17 anos, declarou que não vê a hora de poder pegá-las no colo. "Já estou pensando lá na frente quando elas completarem 15 anos. Uma delas vai ter de abrir mão da data certa do aniversário para que tenha só uma festa", brincou. Após o nascimento da primeira criança, Ellen parou de sentir contrações. A espera pelo segundo parto só foi possível porque as crianças foram geradas em placentas diferentes.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.