Em Ribeirão, 66 grávidas são afastadas para evitar gripe

A Prefeitura de Ribeirão Preto decidiu que 66 gestantes do quadro de servidores deverão se ausentar do trabalho temporariamente. A medida tem o objetivo de prevenir a exposição das funcionárias à gripe suína, pois elas fazem parte do grupo de risco - pessoas com sistema imunológico debilitado.

Agência Estado |

As funcionárias grávidas - 30 das quais são professoras - fazem parte das secretarias de Saúde e Educação e vão retornar ao trabalho no dia 24. Ribeirão Preto já tem confirmados 43 casos de gripe suína. Na semana passada uma gestante de 21 anos foi internada com suspeita de gripe suína e, conforme informações do boletim da Secretaria Municipal da Saúde, até o fim do dia, o quadro clínico era estável. Na região já ocorreram duas mortes confirmadas pela nova gripe: uma em São Carlos e outra em Buritizal.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG